Terapia Sexual na Saúde e Educação e Desenvolvimento Emocional

Rua Dr. Luiz Bellegard, 555 - 2º andar - Imbetiba - Macaé - RJ

Tel.: (22) 3084-7849 / 99816-0562 / 99911-9275

contato@sexualidadeemacao.com

Abrasex.jpeg

2017 por SEXUALIDADE EM AÇÃO. Todos os direitos reservados

A Questão da Sexualidade

Aqui a ideia central é a de que a sexualidade humana se desenvolve através da experiência adquirida num processo contínuo de bem-estar físico, psicológico e sociocultural, que se rege num complexo contexto biopsicossocial formando parte integral da personalidade de cada um.

Mitos e equívocos sobre a sexualidade atravessam gerações e se cristalizam como verdades absolutas, mantendo-se vivos nas mentes de homens e mulheres, de todas as idades. O desconhecimento sobre a abrangência do real significado de sexualidade e a errônea concepção de que sexo a ele se insere como contexto de um mesmo aspecto, em relação as questões ligadas ao ato sexual puramente físico, fazem com que a abordagem sobre a sexualidade esteja envolta nos mesmos mitos, tabus e preconceitos existentes, ainda hoje, em relação ao sexo, com seus desdobramentos devastadores sobre as questões de gênero.

Desmitificar essas ideias pré-concebidas e romper os padrões limitadores que alimentam o grande silêncio existente sobre esse tema e, de forma mais abrangente, dissociar sexo e sexualidade como sendo sinônimos, torna-se fundamental para que possamos vivenciar uma sexualidade plena e desfrutar de uma saúde sexual livre da intolerância, preconceitos e discriminações.

Nas questões sexuais, comportamentos que tiveram suas origens em épocas remotas, são ainda hoje sustentados por heranças com forte ação cultural, aceitos e tidos como verdadeiros em nossa sociedade atual. A perpetuação da visão do sexo como pecado e a valorização da virgindade, assim como os preconceitos que sustentam a discriminação e expõem as diferenças de gênero e orientação sexual ainda permanecem no imaginário de muitas pessoas. A influência dos padrões sociais no desenvolvimento da sexualidade ganha contornos importantes ao considerarmos a característica eminentemente social do ser humano por não conseguir viver sozinho, necessitando, para muitos do convívio social.

São nos vários núcleos ou grupos sociais aos quais pertencemos (familiar, escolar, religioso, profissional, político, etc.) que desenvolvemos nossa personalidade, estabelecemos vínculos e relacionamentos interpessoais. Via de regra, é através desse convício que expressamos nossa sexualidade e interagimos socialmente, fisicamente e psicologicamente com o meio e com as pessoas.

A convivência dentro desses grupos sociais, estabelece um padrão de comportamento esperado para todas as pessoas. O padrão comportamental daí exigido passa então a um rigoroso controle de “normatividade” e onde são estabelecidas as normas de conduta como sendo “certa” ou “errada”, levando as pessoas a agirem e pensarem de acordo com o grupo em que se está inserido. Temos então que a forte influência dos grupos sociais, especialmente família e igreja, seja determinante para o desenvolvimento da sexualidade. Na mesma linha, a saúde sexual só pode ser definida, compreendida ou operacionalizada através de uma ampla consideração sobre a sexualidade.

Ao considerarmos a sexualidade como uma energia motivadora para que as pessoas possam se relacionar e encontrar o amor. Ao considerarmos que a sexualidade se manifesta na forma de como nós agimos, nos movimentamos e interagimos uns com os outros, expressando nossos pensamentos e sentimentos, compreenderemos de que a sexualidade humana se desenvolve através da experiência adquirida num processo contínuo de bem-estar físico, psicológico e sociocultural, que se rege num complexo contexto biopsicossocial formando parte integral da personalidade de cada um.

A interação dos aspectos biopsicossociais passa a ser determinante no desenvolvimento saudável da sexualidade, que se manifesta em todas as fases da vida. Num contexto mais amplo, podemos considerar que a influência da sexualidade permeia todas as manifestações humanas considerando os aspectos sociais, somáticos, intelectuais e emocionais.

Ricardo Vieira é Terapeuta Sexual e Consultor em Sexualidade na Saúde e Educação

Posts Em Destaque

Vaginismo - Você sabe o que é?

November 1, 2017

1/3
Please reload

Posts Recentes

September 27, 2017

Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square